4 documentários sobre tatuagem que você precisa assistir

Os documentários sobre tatuagem podem ser uma fonte de inspiração divertida para tatuadores, sejam eles iniciantes ou não.

Existem diversos programas para tatuadores que contam a história de alguns estilos específicos e que falam sobre a trajetória de profissionais renomados. Esses documentários sobre tatuagem representam, portanto, uma forma prazerosa de obter conhecimento e motivação para investir em uma carreira de sucesso.

Conheça a seguir algumas dessas obras, divirta-se e aprenda também em seus momentos de descanso!

1. Tattoo Nation

A obra é voltada para o público que se interessa pelo estilo black & grey, e conta a história do seu surgimento nas prisões e sua evolução até os dias atuais.

A produção oferece um panorama sobre o uso da tatuagem pela cultura pachuco, membros prisioneiros de uma gangue hispânica que começaram a retratar fatores do seu cotidiano e rostos de familiares em seus corpos.

Com a disseminação do trabalho, Charlie Cartwright e Jack Rudy abriram um estúdio em uma comunidade chicana em Los Angeles, em 1975. Contrataram o jovem Freddy Negrete, que tinha acabado de sair da condicional e que foi responsável, posteriormente, pela disseminação de um estilo que seria mundialmente conhecido.

O documentário retrata o aperfeiçoamento da técnica adotada por Negrete, mostrando como ele adquiriu sua própria estética e se tornou uma influência para diversas gerações de tatuadores.

2. The Mark of Cain

The Mark of Cain retrata a história das tatuagens ilegais do sistema prisional russo.

Para descrever a realidade da prisões superlotadas, violentas, abandonadas e que tinham um investimento baixíssimo do governo soviético, o documentário foca nas artes que eram realizadas pelos presidiários e que buscavam relatar a hierarquia própria que a prisão seguia.

As tatuagens não eram feitas aleatoriamente. Assim, seguiam um padrão de classificação da posição de cada tatuado na instituição.

Tatuar rostos de Stalin, Marx e Lênin no peito, por exemplo, era um código que proibia o prisioneiro se der fuzilado, já que os guardas não poderiam atingir os “Pais da Pátria”.

A obra é filmada em diversas prisões do país e apresenta entrevistas com prisioneiros, criminalistas e guardas, que ajudam a construir a complexa trama no dia a dia prisional.

Vários detalhes são apresentados ao público, como aspectos das imagens feitas, formas de produzir as tintas utilizadas, o significado das imagens e como elas classificavam o presidiário que a recebeu, o que torna a produção bastante interessante para os amantes das tatuagens.

3. Finding My Tribe

A produção conta a história de Taylor Doose, filho único de uma família que não integrava a igreja cristã local de sua cidade.

Doose sempre questionava sua posição na família e, por sentir que não se encaixava no grupo, foi em busca de seu próprio pertencimento, indo morar em uma tribo em Utah.

Embora seja uma história sobre a descoberta da individualidade e a busca por vínculos, a obra aborda diversas aspectos sobre a subcultura de tatuagens das pessoas que as obtêm, buscando fazer o espectador questionar se as tatuagens representam ícones individuais ou pertencentes a um grupo.

Por isso, é uma obra que aborda toda a subjetividade no mundo da arte da tatuagem, sendo uma produção relevante para tatuadores e artistas em geral.

4. Jun Matsui

O curta-metragem é uma produção brasileira, feita em 2015 pelo diretor André Ferezini. Uma história que pode ser assistida em pouco mais de 18 minutos e que documenta o trabalho do tatuador brasileiro, descendente de japoneses e mundialmente conhecido, Jun Matsui.

O seu estilo foi escolhido por celebridades como Rihanna e Alinne Moraes, e possui contornos fluidos e blocos pretos com alta precisão geométrica, com base em tatuagens de tribos indígenas de várias regiões de Samoa, Japão e Brasil.

A produção faz referência a vários pontos da carreira brilhante do tatuador, desde seu início até os dias atuais, dedicados também para o desenvolvimento de sua marca de roupas e acessórios, a Life Under Zen.

Vários outros documentários sobre tatuagem, como “Ancient Ink: Blood and Tattoos”, “Hori Smoku Sailor Jerry” e “Grandma’s Tattoos” trazem uma perspectiva mais abrangente sobre o mundo artístico das imagens corporais, sendo ótimas indicações de obras para os amantes de tatuagem. Não deixe de assisti-los!

Gostou de conhecer alguns documentários sobre tatuagem? Então compartilhe este artigo nas redes sociais!

banner-ebook-2
Recent Posts