Conheça as normas da Anvisa para estúdio de tatuagem

A tatuagem é um elemento de estilo que vem crescendo com o passar dos anos e, acompanhando esse movimento, é cada vez maior o número de estúdios no país. Contudo, existe uma série de normas da Anvisa para esses espaços atuarem de maneira regular.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é responsável pela regulamentação de estabelecimentos e produtos que devem ser submetidos à vigilância sanitária. Sua missão é zelar pelo bem-estar e proteger a população de riscos.

Neste texto, mostraremos quais as normas para quem deseja montar um estúdio de tatuagem. Confira!

Alvará de funcionamento

O alvará de funcionamento é o primeiro passo para atuar de forma regular nesse mercado. A responsabilidade pela emissão desse documento é do município onde o estabelecimento será inscrito, ou de algum órgão competente.

Para que um estúdio de tatuagem esteja apto a receber um alvará de funcionamento, é necessário se ajustar a todas as normas estipuladas pela Anvisa. Caso contrário, além de impedir a emissão do documento e sua abertura legal, o estabelecimento poderá receber uma multa que varia de R$ 500 até R$ 50 mil.

Cadastro de clientes

Realizar o cadastro de clientes é obrigatório de acordo com as normas da Anvisa. Esse espaço deve reunir informações sobre o estabelecimento e o profissional responsável pelo procedimento, junto aos dados referentes aos materiais usados, ao número de lote, à data de fabricação, ao vencimento etc.

Estrutura do espaço

As salas onde são realizados os procedimentos devem ser separadas da recepção e da sala de espera. É possível conter mais de uma cadeira ou maca no espaço reservado para os atendimentos, mas é necessário que elas respeitem uma distância mínima de um metro, permitindo a circulação livre de pessoas nesse perímetro.

Lixeiras com tampas e pedais e pia exclusiva para a higienização das mãos com toalhas de papel são outros requisitos básicos para o espaço. É importante também que o local seja bem ventilado e iluminado.

Esterilização e descarte de materiais

Para atuarem de acordo com as normas da Anvisa, os estúdios necessitam de uma área reservada apenas aos procedimentos de esterilização, desinfecção e assepsia.

Materiais, como jato, pinças e algumas partes da máquina de tatuagem, devem ser esterilizados na autoclave. Esses itens requerem higienização em kits individuais lacrados, podendo ser abertos apenas na presença do cliente, antes da realização de qualquer procedimento.

Outro item importante diz respeito ao descarte dos materiais utilizados. Luvas, algodão, papel, agulhas e lâminas depilatórias devem ser eliminados ao final de uma tatuagem.

Vale reforçar que esses itens não podem, de forma alguma, ser jogados em lixo comum. Eles devem ser descartados em caixas apropriadas, reservados e depois recolhidos para incineração.

Tintas utilizadas

As tintas só podem ser utilizadas se estiverem regulamentadas pela Anvisa. Esse é um detalhe muito importante, pois a pigmentação pode ser responsável por causar alergias e queloides nos clientes.

Para a realização dos procedimentos, a Anvisa exige que as tintas sejam fracionadas para cada atendimento e o material restante deve ser descartado após o uso. É estritamente proibido o contato da agulha com a embalagem original da tinta.

Exigências aos profissionais

Já para os tatuadores, a Agência exige que estejam vacinados contra doenças, como hepatite B e tétano. É preciso também que os profissionais utilizem equipamentos de proteção individual e tenham conhecimento do manuseio dos materiais e procedimentos a serem realizados.

Ainda de acordo com as normas, é proibida a prescrição de qualquer tipo de medicamento por parte dos tatuadores.

Quando as exigências sanitárias não forem seguidas corretamente, é possível contrair alergias, irritações e até doenças contagiosas, como a hepatite. Por isso, é fundamental que os profissionais conheçam e apliquem as normas da Anvisa para o bom funcionamento e a construção da reputação de seus estúdios.

E você, o que achou das nossas dicas? Confira nosso artigo e saiba mais sobre os cuidados e técnicas nas tatuagens para a terceira idade!

banner-ebook-2
Recent Posts