Os 9 maiores segredos da técnica de desenho realista

Certamente, um dos grandes objetivos de quem trabalha com desenho artístico — como os tatuadores — é ser capaz de criar desenho realista de pessoas e objetos. Para diversos profissionais, ter uma técnica apurada nesse aspecto pode ser um grande diferencial para a carreira.

Contudo, chegar ao nível máximo dessa técnica, no qual os espectadores mais atenciosos não consigam distinguir o seu desenho de retratos fotográficos, não é uma tarefa simples. Além de exigir muita prática, o desenho realista guarda segredos que precisam ser desvendados e trabalhados pelos profissionais que se dispõem a recriar o mundo em desenhos perfeitos.

Neste post, vamos falar sobre os 9 dos maiores segredos revelados por profissionais da criação de desenho realista. Curioso para saber quais são eles? Siga a leitura e descubra!

1. Esteja sempre observando o seu entorno

Reproduzir exatamente uma foto exige foco e observação. Assim, antes de colocar a agulha na pele — ou mesmo a ponta do lápis no papel —, é preciso observar com atenção a referência a ser copiada.

As tatuagens realistas são constituídas de muitos traços e detalhes, além de serem feitas com poucas cores. Por isso, a observação e o estudo são o primeiro passo para dominar todos esses elementos e iniciar uma carreira de sucesso.

Aprender com outros profissionais, conhecer técnicas diferentes e analisar as exigências do próprio trabalho com cautela são o ponto de partida para a realização de um bom trabalho e, consequente, a aproximação do real.

Outra dica importante também está relacionada ao ato de observar. Para reproduzir imagens reais com exatidão, é muito importante ter um entendimento claro de aspectos como proporção e perspectiva — e isso só é possível se você observar bastante atentamente as coisas ao seu redor.

Mesmo durante a sessão de tatuagem, é importante observar o desenho que está se formando e compará-lo à foto original, principalmente se você estiver na etapa de sombreamento.

Para isso, procure afastar-se com frequência do desenho e tatuagem, a fim de perceber as sombras que ainda não estão regulares ou detalhes que podem ser ajustados. Afinal, errar não é bem-vindo nessa profissão.

2. Tome alguns cuidados na hora de desenhar rostos

Tatuar o rosto de alguém como se fosse um retrato é um desafio que poucos tatuadores conseguem executar com perfeição. Por isso, existem alguns cuidados que merecem atenção nesse assunto.

Antes de tudo, é preciso analisar os ângulos da face que será desenhada. Usar um compasso ajuda a dividir o rosto em seus 4 quadrantes, o que facilita na hora de fazer a marcação.

Faça os olhos, nariz, orelha e boca seguindo a distância e os traços de cada um no desenho original. Também fique de olho para acertar a proporção entre eles.

3. Faça o sombreamento adequado

Trabalhar a iluminação é o cerne do desenho realista. Por isso, desde o início de uma criação, o desenhista deve determinar um direcionamento de luz na composição. Isso vai definir os parâmetros para um sombreamento adequado dos elementos que compõem o retrato.

Trabalhar a projeção de sombras, a iluminação de faces e as cores dos objetos é fundamental para o desenho parecer um retrato natural — isso contribui para que ele ganhe o volume necessário para transmitir a sensação de tridimensionalidade.

4. Trabalhe tonalidades diferenciadas

A iluminação também vai definir o caminho em relação ao uso de tonalidades de cores a serem empregadas, com o objetivo de diferenciar superfícies e materiais que serão retratados. Mesmo nos desenhos monocromáticos, as diferenças de tonalidade vão transmitir características dos objetos, trazendo aspectos reais de comportamento em relação à luz, por exemplo.

Tons de cores podem diferenciar aspectos como partes de um cabelo molhado, materiais que refletem a luz ou não, transições de cores afetadas por sombras ou características particulares da pele, entre outras aplicações essenciais para um desenho mais detalhado.

5. Faça uma boa representação facial

Retratos de pessoas que parecem perfeitos têm um segredo essencial: representações fiéis dos elementos que compõem o rosto humano. Trabalhar cada parte da face, de forma individual e com atenção aos detalhes, vai fazer uma grande diferença na busca por um resultado realista.

Não estamos falando de um desenho comum: estamos tratando da criação de desenho realista. Portanto, retratar detalhes característicos do modelo, como pintas ou manchas na pele, rugas e até cicatrizes, fará toda a diferença na fidelização da imagem que está sendo produzida.

6. Use diferentes agulhas

Sem dúvidas, escolher o melhor equipamento de tatuagem faz toda a diferença para o desenho realista. Escolher as agulhas adequadas, por exemplo, ajuda a nos traços, já que algumas agulhas são eficazes para preencher espaços maiores, enquanto outras conseguem fazer o sombreamento de maneira mais densa.

Áreas mais detalhistas do desenho, como olhos, bocas e dentes, também exigem agulhas específicas. Também é importante investir em máquinas que consigam reproduzir cílios e pelos com exatidão.

A melhor maneira de atingir a perfeição nessa técnica é testar diferentes agulhas, observando qual consegue representar os traços da imagem original com fidelidade.

7. Use modelos para treinos

Praticar muito é o segredo para toda atividade artística e com o desenho realista não é diferente. Nesse caso, o uso de modelos é a melhor maneira de treinar isso.

Observar a composição de fundos, iluminação e sombreamento, com os mais diversos tipos de modelos, sejam pessoas ou objetos, será de grande valia para o entendimento de como os elementos que irão compor suas criações se comportam, nas mais variadas situações. Isso será fundamental na composição de nuances nos materiais, cores e sombras que serão retratados, auxiliando na fidelização da imagem com o aspecto real.

8. Aprimore a perspectiva e proporção

Dois pontos que não podem ser falhos nas obras de grandes retratistas: perspectiva e proporção. Esses aspectos do desenho são fundamentais para a criação de composições realistas, sem distorções estruturais, principalmente quando se trata de retratos de objetos desenhados em meio a vários outros elementos.

A perspectiva, por exemplo, será de grande ajuda na diferenciação de primeiro e segundo plano, além de auxiliar na obtenção de profundidade, volume e tridimensionalidade em algumas imagens.

Já proporções adequadas vão trazer realismo aos retratos, uma vez que todos os elementos serão representados em tamanhos adequados àquilo que se observa na realidade e, também, em relação aos outros objetos da imagem.

É claro que tudo isso não se trata exatamente de segredos ou truques, mas sim de técnicas que podem ser aprendidas e aprimoradas para a obtenção de obras com traços cada vez mais fiéis aos seus modelos.

9. Realize cursos profissionalizantes

Os cursos são uma alternativa bastante interessante para quem está interessado em aprender ou aprimorar a técnica do realismo, entre outros estilos de tatuagem.

Vale lembrar que os cursos profissionalizantes oferecem todo o suporte necessário tanto para quem é iniciante quanto para quem deseja aperfeiçoar seus traços. Ainda que essa profissão seja baseada essencialmente no talento de cada um, é crucial conhecer as diferentes técnicas existentes, até mesmo para poder desenvolver seu próprio estilo.

Você quer se tornar um especialista em desenho realista?

Para todos aqueles que têm o desejo em se tornarem especialistas em realismo, eu preparei com muita dedicação dois cursos 100% online para lhe ajudar a dar os primeiros passos.

Os cursos são de Realismo Preto e Branco e Realismo Colorido e eu desenvolvi baseado nos workshops presenciais que realizei em anos anteriores com acesso a poucas vagas.

Agora você pode ter acesso todas essas informações e muito mais. Mas para começar, baixe nosso e-book “Entenda tudo sobre agulhas de tatuagem” e fique por dentro de cada detalhe!

banner-ebook-2
Recent Posts