Tinta para tatuagem: conheça os principais e diferentes tipos

A tatuagem é uma arte milenar: essa expressão corporal tem mais de 3.500 anos de história. Mas foi somente nos dias atuais que conseguiu superar os preconceitos sociais e se popularizar. É cada vez maior o número de pessoas que expressa sua personalidade por meio dessa técnica. Ao longo dos anos, a tecnologia foi sendo aprimorada, o que inclui a tinta para tatuagem.

Além de instrumentos mais precisos e seguros, os pigmentos utilizados também passaram por modificações. Você conhece os tipos de tinta para tatuagem disponíveis hoje em dia? No post de hoje, vamos contar tudo para você. Vem com a gente!

Conheça os principais tipos de tinta para tatuagem

A tatuagem é feita por meio da inserção de uma agulha com pigmento nas camadas mais externas da pele. É esse pigmento que vai determinar a cor da tinta. A maioria das tintas é produzida a partir de corantes derivados de metais e sais em transição, e o tipo de substância química em sua composição vai depender do tipo de tinta. Confira:

Tintas de cores quentes (amarela ou vermelha)

Para atingir essas cores vibrantes, o corante utilizado é produzido a partir de sais de cádmio. Esse é um metal perigoso e seus efeitos colaterais incluem câncer de pulmão, câncer de próstata e danos renais. O pigmento vermelho é alcançado pelo uso de mercúrio, outro metal perigoso e que pode causar reações alérgicas.

Tinta verde

Os pigmentos esverdeados são produzidos a partir de sais de cromo. Os efeitos desse metal no organismo incluem asma, bronquite e até mesmo câncer. Também pode causar reações na pele, como coceira.

Tintas marrom e rosa

As tintas para tatuagem com corantes marrom ou rosa são feitas com vermelho veneziano, pigmento composto por óxido de ferro ou sais de cádmio. Podem causar alguns tipos de câncer e lesões nos rins.

Tinta azul

A cor azul é conseguida a partir do uso de sais de cobalto. Esse elemento metálico pode provocar reações alérgicas em algumas pessoas, como certos tipos de granuloma.

Tinta preta

A tinta para tatuagem mais tradicional é produzida basicamente com carvão. Apesar de não ter derivados de metal em sua composição, pode conter fenol, um componente alérgico para algumas pessoas.

Tinta branca

Os pigmentos brancos são feitos com óxidos de titânio ou zinco. Essas substâncias são potencialmente alérgicas.

Como evitar os efeitos colaterais

Cada organismo reage de uma maneira diferente e uma tinta considerada alérgica pode não causar efeitos colaterais em algumas pessoas. Pigmentos menos comuns, como rosa, lilás e coral, apresentam maior potencial alérgico, mas vai depender dos componentes de cada tinta.

Para evitar possíveis transtornos, o ideal é que o tatuador faça um teste de alergia 24 horas antes de fazer a tatuagem. Assim, após a aplicação de uma pequena quantidade do pigmento na pele, a pessoa deve ficar atenta a qualquer sinal de inchaço, vermelhidão ou coceira.

Em alguns casos, a reação alérgica pode acontecer meses após o procedimento. Por isso, é preciso atenção a qualquer anormalidade na pele e procurar um dermatologista caso os sintomas persistirem.

Tintas para tatuagem aprovadas pela Anvisa

Para evitar transtornos em quem faz uma tatuagem, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) permite a comercialização de apenas algumas marcas de tinta para tatuagem: Starbrite Colors, Electric Ink, Iron Works e Viper Ink.

De acordo com a legislação brasileira, as tintas devem ser registradas na Anvisa para garantir a segurança do usuário e evitar o uso de qualquer substância nociva. Nesse sentido, são realizados diversos testes para verificar se os pigmentos são tóxicos ou causam lesões na pele.

Antes de fazer uma tattoo, portanto, é muito importante que o profissional verifique se a tinta para tatuagem utilizada é registrada pelos órgãos competentes.

Agora você já conhece os tipos de tinta para tatuagem. Não pare por aí! Clique aqui e descubra quais são as normas da Anvisa para estúdios de tatuagem.

banner-ebook-2
Recent Posts