Veja como aprender a tatuar utilizando a pele sintética

A pele sintética não é somente uma alternativa promissora para a medicina e a indústria farmacêutica, mas também tem sido considerada útil por quem deseja descobrir como aprender a tatuar.

Muitos amadores de tatuagens e profissionais do ramo costumam treinar suas técnicas utilizando laranjas, EVA e, até mesmo, pele de frango ou porco. No entanto, esses materiais não possuem textura, flexibilidade e resistência tão similar à pele humana, o que dificulta bons resultados.

Descubra com este post as características da pele sintética que permitem o aprimoramento das técnicas de tatuagem e invista nessa ideia para ser um profissional cada vez melhor!

Afinal, o que é a pele sintética?

A pele sintética é constituída de um material emborrachado, feito de polímeros que buscam se assemelhar à pele humana. Ela serve de ferramenta para aprimorar a técnica de tatuadores e outros profissionais que trabalham com maquiagem definitiva.

Existem diversas marcas disponíveis no mercado, e os valores costumam variar conforme as características e tamanhos de cada material.

Quais as suas inovações?

O The Skin Book é também uma novidade para os tatuadores que desejam aperfeiçoar seu trabalho. Desenvolvido pela revista brasileira TattooArt Magazine e pela agência de publicidade Lew’Lara\TBWA, o The Skin Book é um sketchbook com edição limitada que foi comercializado em 2015 na Tattoo Week São Paulo.

Ele é formado por várias páginas de pele sintética que simulam partes diferentes do corpo e é uma alternativa perfeita para tatuadores iniciantes.

Outra opção para quem deseja melhorar seus traços é a A Pound of Flesh (APOF), desenvolvida pelos tatuadores Shaun Miller e Abraham Cobaxin. A APOF é um produto feito de silicone, e sua proposta é ser mais suave e flexível, permitindo melhores respostas às agulhas.

Além de ser composto por um material bastante similar à pele humana, as peças são moldadas para simular partes do corpo como mãos, pés e braços, oferecendo ao tatuador uma experiência mais realista durante os treinos de tatuagem.

O que dizem os especialistas?

Alguns dos tatuadores mais reconhecidos do Brasil apontam que, para treinar seus traçados iniciais, utilizavam pele real, seja de porco ou humana (na própria pele ou de amigos).

Contar com a boa vontade e confiança dos amigos, no entanto, talvez não seja uma opção para o tatuador iniciante, já que o próprio nervosismo de precisar fazer um trabalho perfeito pode interferir no aprendizado e resultado.

A pele de porco, por sua vez, apesar de permitir criações com maior tranquilidade, é bastante resistente, comprometendo a instrução real sobre a profundidade da agulha. Além disso, é malcheirosa e aceita as cores de forma diferente da pele humana.

Brandon Schultheis, tatuador desde 2006 que possui bacharelado pela Universidade de Notre Dame, diz que nunca tatuou nada além de pele humana, e ao utilizar a mão APOF obteve boa resposta da tinta e flexibilidade muito similar à mão real, já que o material pode ser esticado nas juntas, assim como a mão humana.

Já Scotty Munster, também artista e tatuador, defende que o material é ideal para novos tatuadores, além de ser um item funcional para artistas experientes exibirem seus trabalhos. Ele mesmo foi procurado por alguns clientes para criar tatuagens no produto e vendê-lo para ser exibido como obra de colecionadores.

A pele sintética compõe diversos produtos úteis para tatuadores que buscam o material ideal para treinar como aprender a tatuar. Não deixe de investir nessa ideia e busque aprimorar suas habilidades e crescer na carreira!

Agora que já sabe como aprender a tatuar utilizando pele sintética, continue lendo nossos conteúdos e descubra mais algumas dicas para tatuadores iniciantes!

banner-ebook-2
Recent Posts